0

A roda dos alimentos é um instrumento de educação alimentar largamente reconhecido pela população portuguesa pela sua utilização desde 1977 na campanha “Saber comer é saber viver”.

A sua forma circular associa-se ao prato vulgarmente utilizado às refeições, e a sua divisão por grupos permite identificar facilmente qual a proporção com que os alimentos de cada um desses grupos deve estar presente na alimentação diária, incentivando maior consumo dos alimentos pertencentes aos grupos de maior dimensão e menor consumo daqueles que se encontram nos grupos de menor dimensão. Dentro de cada grupo estão reunidos alimentos nutricionalmente semelhantes entre si, que devem ser regularmente substituídos entre si de modo a assegurar a variedade alimentar.

As recomendações para a população portuguesa, em termos nutricionais, são as seguintes:

1) Promoção do aleitamento materno;

2) Aumento do consumo de hidratos de carbono complexos;

3) Aumento do consumo de fibra;

4) Redução do consumo dos lípidos totais, em especial à custa dos ácidos gordos saturados e colesterol;

5) Redução do consumo de sacarose;

6) Redução do consumo de sódio;

7) Redução do consumo de álcool;

8) Ingestão adequada de cálcio;

9) Ingestão adequada de flúor;

10) Adequação alimentar às necessidades energéticas.

A estas recomendações poder-se-ão acrescentar as seguintes especificações em termos alimentares:

1) Aleitamento materno nos primeiros meses de vida, pelo menos durante os primeiros seis meses;

2) Consumo adequado de cereais e seus derivados, como o pão e outros, batatas e leguminosas;
3) Aumento do consumo de produtos hortícolas e de frutos frescos;

4) Redução do consumo de gorduras, em especial das gorduras sólidas e das sobreaquecidas, dar preferência ao consumo de azeite;

5) Aumento do consumo de peixe;

6) Redução do consumo de açúcar e de produtos açucarados;

7) Redução do consumo de sal;

8) Em caso de ingestão de bebidas alcoólicas, que esta seja feita com moderação. Grávidas, lactantes, crianças e jovens com menos de 17 anos nunca devem beber álcool;

9) Consumo adequado de leite e seus derivados;

10) Manutenção de um peso adequado à custa de um equilíbrio entre a ingestão alimentar e a atividade física;

11) Ingestão alimentar variada e faccionada em pelo menos cinco refeições diárias;

12) Uma primeira refeição equilibrada logo após o acordar.

(*) Fonte: Conselho Nacional de Alimentação e Nutrição, Comissão de Educação Alimentar.
“Recomendação para a educação alimentar da população portuguesa”; 1997

 

Fonte: DGS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *