0

Os períodos festivos estão na maioria das vezes associados a mais comida e ingestão excessiva de energia. As mesas enchem-se de iguarias e a oferta é sempre demasiada para a necessidade. O que se pode tornar num problema é o facto deste mês ser geralmente repleto de jantares e almoços de convívio e de prolongarmos as sobras do Natal pelos restantes dias até ao Ano Novo. O que seria um dia mais calórico passa facilmente a um mês mais calórico e de exageros. O segredo é saber conviver à mesa com equilíbrio! O esforço consiste em fazer escolhas mais saudáveis e equilibradas e controlar as quantidades ingeridas, sem precisar de se restringir de nada e de evitar as refeições sociais.

Ficam algumas sugestões para conseguir manter o equilíbrio nutricional durante este mês:

  • Ter em mente a qualidade/quantidade dos alimentos que temos à nossa disposição: caso o que vai comer seja de pouca “qualidade”/valor nutricional, rico em calorias, então deve controlar a quantidade;
  • Escolher entradas mais saudáveis e menos calóricas, como queijo fresco magro, azeitonas, marisco (não frito), salada de polvo/ovas por exemplo;
  • Se o prato principal já estiver predefinido e for de pouca qualidade nutricional/mais calórico pedir uma boa salada ou legumes para o acompanhar e evitar consumir ou beber para além do prato, ou pelo menos equilibrar fazendo escolhas, uma vez que a refeição poderá tornar-se muito mais calórica se incluirmos as entradas, as bebidas e as sobremesas.
  • No caso das sobremesas optar por dividir com alguém ou por opções menos calóricas como sobremesas à base de fruta, claras ou sorvetes.
  • As bebidas contam para a equação e podem ser bastante calóricas, podendo aumentar o valor calórico da refeição em 100-300 kcal, dependendo se são refrigerantes ou bebidas alcoólicas, por isso optar por água simples, gaseificada ou aromatizada será uma melhor opção;
  • Congelar as sobras dos pratos principais e sobremesas ou dividir o que sobrou com todos os convidados, de forma a evitar o desperdício ou a tentação de consumir tudo nos dias seguintes;
  • Nos dias 24 e 25 fazer todas as refeições normalmente. Inclusive os lanches, para não chegar à hora da ceia ou almoço de natal com fome para comer a mesa toda!
  • Evitar petiscar enquanto se prepara os alimentos, para não perder a noção da quantidade ingerida.
  • Mastigar bem e lentamente os alimentos durante as refeições, para permitir reconhecer a sensação de saciedade, sem necessidade de repetir ou exagerar na quantidade ingerida;
  • Manter alguma atividade física diária, promovendo caminhadas com a família por exemplo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *